sexta-feira, 27 de agosto de 2010

16º Festival de Parapente 2010 - O meu baptismo de Voo








Quinta-Feira, 26 de Agosto de 2010: fui passáro; senti um pouco do que sentem esses seres que invejo: a liberdade do voo. Uma perspectiva única que só com a ajuda de uma asa a podemos observar. Estive a mais de 200M do solo com o piloto ( Presidente do Clube Asas de São Miguel ). Um milhafre zangou-se connosco, aproximamo-nos dos pinhascos, andamos a fazer rotundas no céu (ás voltas), asustei-me com um grito - pensado que alguém estava a cair - que afinal era um toque de telemóvel, fomos até junto da Lagoa das Furnas e conseguimos um voo que quase nunca se consegue: iamos parar num terreno em baixo e fomos parar ao de cima - o vento não me queria deixar ir nem eu queria partir. Uma experiência que todos deveriam sentir. Posso dizer: durante 30 min fui pássaro. Posso dizer: sou pássaro - em meus pensamentos.
Tenho ainda um sorriso parvo no rosto - nem a água o lavou.

4 comentários:

prosasdeoutono disse...

Amiga Claudia,

tanta coragem, hein? Eu não conseguiria...Acho até que subisse, a pessoas que me acompanhasse cairia também...(ehehhe)

Beijinhos
Alex

NunoLac disse...

Foi um dia fantástico mesmo.
Adorei a experiência =D

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Cláudia, belas fotografias de Voo...Espectacular....

Não devemos ser escravos de um padrão, de uma época, de um costume. Aprendendo a pensar por nós mesmos, experimentamos a liberdade.
(Luiz Márcio M. Martins)

Beijos

Kafia disse...

eh pa lindo! Parabens linda :D